05 agosto 2014

{Resenha} Baratinada (Marilia Pirillo)


Olá leitores e blogueiros,

Venha conferi a resenha que fiz do livro da Editora Biruta, parceira aqui do blog.


Livro: Baratinada
Autor: Marilia Pirillo
Editora: Biruta
Páginas: 88

No Skoob

Sinopse: “Meus pais se separaram mesmo! Mesmo! Ponto final!” “Eu nunca tinha beijado assim...” "Será que barata também pode reencarnar?” "Ai que saco! Por que eles complicam tanto?!" Essas frases e muitas outras explodem na cabeça de Patrícia, a garota que conta esta história que, por isso mesmo, se chama Baratinada. É muita coisa acontecendo no seu mundo afetivo e ela fica meio "desnorteada", querendo demais entender o mundo e se entender. São emoções, questionamentos, descobertas, ódio e amor, desejos e frustrações e tantos outros sentimentos e inquietações vividos por esta adolescente que precisa urgentemente reaprender a viver, depois da separação dos seus pais. Patrícia é ousada e ao mesmo tempo tem medo de falar dos seus sentimentos, é irreverente e cheia de ternura, feliz e infeliz. O seu grande drama é saber como se comunicar com o mundo, quando o mundo todo parece ter perdido o sentido "humano" da comunicação. Marilia Pirillo conhece o mundo dos jovens e sabe sensibilizar os leitores com uma história contada por uma garota que, num momento de intensa descoberta, parece estar confessando os seus segredos nos ouvidos de cada um de nós.



Ao ver esse livro no site da editora parceira e conferir a sinopse, fiquei bastante animada para saber o que me esperava. Gosto muito desse gênero e sempre tento procurar qual a mensagem que o livro está transmitindo para criança, que aprendizado ela está tendo ao ler o livro. Bem, vou contar um pouco sobre o que rola nessa narrativa fantástica.

Iniciamos a leitura com Patrícia a personagem principal, uma menina que está aprendendo a conviver com a separação dos pais. O que me incomoda na leitura, é não saber a idade da criança, mas pelas suas atitudes e pensamentos, ela deve ser uma pré-adolescente. E logo de cara a autora nos coloca numa cena muito inusitada onde a mãe de Patrícia está aos berros por causa de uma barata. Achei isso muito legal, pois a partir deste ponto, ela vai entrar em conflito com ela mesmo, se deve ou não matar a barata, entre outras coisas.

"Peguei o inseticida no armário e voltei para a cozinha: a cena continuava exatamente a mesma. Tirei a tampa, mirei o spray e prei um segundo para me concentrar, olhar bem a barata e não errar o alvo. Pois, nesse segundinho de nada, me bateu a maior culpa."

Ela está passando por um período de adaptação, pois como disse no inicio os seus pais estão se separado. E ela tenta lidar com isso da melhor forma. Mas como toda criança, têm seus questionamentos, seus medos, suas tristezas. E em certos momentos chega até a questionar para si mesma, como pessoas que se amam tanto podem ter um fim desses.

"Eu não consigo entender isso. Pensa só: eles se conheceram, se curtiram, namoraram, casaram e viveram de beijos e abraços durante muito tempo sem eu ter nada a ver com isso. Pelo contrário, eles que me meteram nesta parada quando resolveram ter um filho."

O livro é divertido, onde a autora conseguiu de uma forma passar uma mensagem bem bacana não só para a criança, mas para os adultos também. Vimos de fato o que pode estar acontecendo na cabeça de uma criança quando os pais estão se separando, e tentar entende-las e ajuda-las da melhor forma. A escrita da autora é simples e de fácil entendimento, onde nas entrelinhas consegue deixar vários aprendizados para ambas as partes. 

As ilustrações que estão no livro são muito lindas e com vários detalhes, as folhas são grossas e a cor azul é predominante no livro, à diagramação está muito bem trabalhada. Enfim, estou muito encantada com a escrita da Marilia Pirillo e com o cuidado que a Editora Biruta teve com esse livro. Recomendo para todas as idades.

Nota:



20 comentários:

  1. Ola Solange gostei da sinopse e como pré adolescente , vou adorar ler para compartilhar com minha filha de 12 anos . Só não gostei da parte da barata rsss. Bem bacana a autora mostrar as dúvidas nessa fase e conflitos também dessa fase . Vou colocar em minha lista para leitura. beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi, Solange.
    Gostei da premissa da história, afinal de contas hoje em dia é mais comum casais se separarem, esse tipo de livro pode ajudar o adolescente a lidar com isso, a ver que o problema não é com ele. Adorei.

    Beijos
    Rayssa
    http://diariosdleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Confesso que quando olhei para a capa do livro não fiquei nadinha interessada, mas esse título é muito bacana, gostei bastante dele e lendo a sua resenha fiquei mais interessada ainda no livro, deve ser bem legal a história, fiquei imaginando a cena da barata, em casa é o contrário, eu grito e minha mãe mata kkkkkk Enfim, adorei a resenha *-*

    Beijos :*
    Larissa - Srta. Bookaholic

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto muito das edições dessa editora, são lindas e as histórias geralmente me agradam, esse livro parece ser bem bacana.

    memorias-de-leitura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. Oi Sol.
    Ah é tão difícil encontrar uma personagem com o nome de Patrícia que só por isso o livro já me ganhou rsrs.
    Gostei por ser um assunto de importância e ainda ter ilustrações, é um livro bem curtinho, bom pra trabalhar com crianças, gostei da dica.
    Fiquei com vontade de ver as ilustrações, devia ter colocado umas fotos.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Achei interessante a dúvida dela em matar ou não a barata, rs.
    Acho que o fato de meu filho ainda ser bem pequeno e eu já velhinha, rs o livro foge um pouco da faixa e da prioridade.
    Mas curti a novidade e principalmente por se tratar de um tema bem comum, pais separados!
    Beijos
    Chrys Audi
    Blog Todas as coisas do meu mundo

    ResponderExcluir
  7. Oi Sol
    Essa é a primeira vez que leio a resenha desse livro e gostei muito da premissa do livro. Uma pena que você não soube a idade de menina, mas a história parece ser bem interessante. A capa não me agradou muito, mas depois de ler sua resenha fiquei interessada na leitura do livro.

    Beijos,
    www.leitorasempre.com

    ResponderExcluir
  8. Oláaa!!
    Eu não conhecia o livro, mas achei bem bacaninha.
    Esse tipo de livro (fininho e fluido) é ideal para se ter nas bibliotecas das escolas, né?! Não me lembro de já ter me feitos esses questionamentos que a protagonista de faz, mas provavelmente, na pré-adolescência, muita coisa estranha passou pela minha cabeça. Seria interessante se eu encontrasse um livro desse tipo naquela época.

    Parabéns pela resenha!

    Beijos,
    Amanda
    http://minhasconfissoesfemininas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Os trabalhos da Biruta sempre ficam lindos! Achei bem legal o tema do livro, eu mesma tive pais que se separaram, é bem legal poder fazer uma leitura que nos lembra que isso aconteceu com outras pessoas, que não é fácil encarar, mas que é possível passar por isso. Dependendo da idade da pessoa a cabeça fica realmente muito confusa.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  10. Não imaginava que o livro trataria desse tema, a capa não revela muita coisa, mas achei muito interessante como toda a trama acontece. Não sei se leria, mas talvez se eu tiver a oportunidade, porquê não?!

    Abraço!
    www.umomt.com

    ResponderExcluir
  11. Oi Sol, tudo bem?
    Quando você falou que já começa com a mãe dela gritando por causa de uma barata, me identifiquei na hora, pois aqui em casa é assim mesmo. No verão, as vezes entram aquelas voadoras, aí todo mundo grita!!!!! E quem é que tem coragem de matar????
    Eu gostei do argumento da menina, ela tem razão: porquê que tinham que metê-la nessa história??? Risos... Esse assunto é complicado mesmo. Por isso temos que pensar muito antes de ter um filho, pois depois, se o casamento não der certo, é eles sofrem muito.
    Super fofo, adorei!!!!!! Dica anotada.
    beijinhos.
    cila.
    http://cantinhoparaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. A diagramação da Biruta é sempre um sonho de tão linda *--*
    Eu já tinha visto esse livro no catalogo e ele parece ótimo. Sua resenha só me confirmou isso.. Quando li 'a menina que não queria ser top model' senti essa mesma pegada de um livro com dicas para crianças e também adultos. Não tem como não gostar né?! rs

    Beeijinho. Dreeh
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  13. Oieeee, eu não tinha gostado da capa mas depois de ler sua resenha percebi que para a temática do livro a capa ficou perfeita, simples porém bonita, não conhecia este livro e fiquei bem curioso sobre a história da Patrícia durante este novo período de adaptação. Achei o livro super fofo e amei saber que o mesmo possui ilustrações rsrs, Abraços e parabéns pela editora pelo ótimo trabalho.

    ResponderExcluir
  14. Oi Flor!
    A separação dos pais, sempre vai mexer com a cabecinha de uma criança, e eu fico de cara como os livros infantis falam de assuntos importantes de uma forma simples, acredito que sempre vou gostar de lê-los!
    Beijos!
    Paulinha Juliana - Overdose Literária
    http://overdoselite.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Olá Solange, tudo bem?

    Tenho - ou tive - um livro da Biruta cuja capa era igualzinha, exceto a cor, e a imagem de fundo. Acho tão fofinha e bem padrão de uma série de livros para uma determinada faixa etária.

    Realmente ela não transmite tanto o que a obra traz, principalmente algo que está se tornando cada vez mais cotidiano. Mas talvez seja por isso, para dar uma amenizada.

    Beijo

    ResponderExcluir
  16. Olá Sol, nossa que livrinho bem curtinho né. Pela sinopse eu imaginei o que seria o livro e quando terminei sua resenha, foi exatamente aquilo.
    Bom não sou muito ligada neste tipo de leitura, mas pelo que você mencionou, lê parece ser bem divertido e ainda trás uma boa lição.
    Realmente não é fácil lidar com separações de pais, tanto na infância, adolescência ou ate mesmo na juventude. Eu passei por isso e não foi legal.
    Achei legal o assunto dele, mas acho que deveria ter mais paginas, pois 88; é muito pouco.
    Adorei a resenha!

    Beijokas Ana Zuky

    ResponderExcluir
  17. Oi Solange,

    adoro livros infantojuvenis, eles são ótimos, as histórias engraçadas e sempre ensinam algo bacana para as crianças. Tratar sobre separação é complicado e ao mesmo tempo essêncial na nossa sociedade, é até uma forma da criança se identificar e poder aprender com o personagem como lidar com isso, se passar pela situação.
    adorei sua resenha.
    Beijos,

    --
    Priscila Yume
    http://yumeeoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Olá Solange!
    Eu adorei a sua resenha.
    Parece ser um livro bem divertido, mas com uma mensagem muito boa.
    Beijinhos!
    http://www.eraumavezolivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  19. Oi Solange,
    Esse não é mto meu tipo de leitura, mas acho legal livros que abordam temas assim, é sempre dificl lidar com a separação dos pais independente da idade. E é legal ter um livro que trate disso de forma leve e traga uma lição.

    Bjs
    Aline Lima
    Sempre Nerd (http://alinenerd.blogspot.com.br/)

    ResponderExcluir
  20. Olá tudo bem ?
    Bom eu achei o livro interessante e por mais que a temática dele não me agrade muito, a sinopse e a sua resenha me chamaram a atenção e eu gostaria sim de poder lê-lo. Fiquei bem curioso e gostaria de tirar minhas próprias conclusões.
    Beijos, Carlos.

    http://blogchuvadeletras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Olá, leitores e blogueiros.
Os comentários de vocês são muito bem-vindos.
Respondo a todos, deixe o link de seus blogs,
vou adorar visitar e comentar.

Bem vindos a Love Books.