09 dezembro 2013

{Resenha} O Estranho Mundo de Jack (The Nightmare Before Christmas)


Oi gente!

Minha primeira resenha e tô meio nervosa, mas espero que gostem! Vamos conferir?




Lançamento: 1994
Duração: 1hr e 16min
Diretor: Henry Selick
Escritor e Produtor:
Tim Burton  
Dubladores (vozes originais): Chris Sarandon (Jack Esqueleto - voz), Danny Elfman (Jack Esqueleto – voz cantada), Catherine O'Hara (Sally), William Hickey (Dr. Finkelstein) e Paul Reubens (Lock)
Gênero:
Comédia, Terror, Fantasia, Animação, Musical
Nacionalidade: EUA
Sinopse:
Jack Skellington (Chris Sarandon) é um ser fantástico que vive na Cidade do Halloween, um local cercado por criaturas fantásticas. Lá todos passam o ano organizando o Halloween do ano seguinte, mas, após mais um Halloween, Jack se mostra cansado de fazer aquilo todos os anos. Assim ele deixa os limites da Cidade do Halloween e vagueia pela floresta. Por acaso acha alguns portais, sendo que cada um leva até um tipo festividade. Jack acaba atravessando o portal do Natal, onde vê demonstrações do espírito natalino. Ao retornar para a Cidade do Halloween, sem ter compreendido o que viu, ele começa a convencer os cidadãos a sequestrarem o Papai Noel (Edward Ivory) e fazerem seu próprio Natal. Apesar de argumentos fortes de sua leal namorada Sally (Catherine O'Hara) contra o projeto, o Papai Noel é capturado. Mas os fatos mostrarão que Sally estava totalmente certa.

Trailer:
 


O Estranho Mundo de Jack é um filme que todas as crianças que viam/vêm os canais da Disney já devem ter assistido. Parece sagrado, em todos os Halloween’s o canal passa esse filme. Mas incrivelmente, não tinha visto ainda esse clássico. Não é por não ver Disney ou não me interessar pelo filme (na verdade, eu tinha muita vontade de ver), mas sim por morrer de medo. Fala sério, aqueles personagens são de dar calafrios!




Explicado o porquê, só o assistir hoje, vamos à resenha. Com certeza não é um dos melhores filmes que já vi, porém é muito melhor do que pensei. Sim, ainda me deu algum medo, mas, como é um musical, as formas distorcidas dos personagens cantando músicas alegres com letras macabras transformou meu medo em admiração. Tim Burton é inegavelmente um gênio, mas ele e Henry Selick se superaram: o contraste produzido pela felicidade e pela vibe fúnebre juntas tornou o filme delicioso de assistir. Além disso, o filme é a primeira animação a ser feita totalmente em stop motion. E não é qualquer stop motion. Do mesmo jeito de Coraline e Noiva Cadáver, as expressões revelam sentimentos, as bocas acompanham as melodias, e cada detalhe é impecavelmente perfeito.




E hoje agradeço o meu medo, porque se não fosse ele, eu teria visto o filme quando criança, e não teria aproveitado todas as peculiaridades. Como o Prefeito da Cidade do Halloween de duas caras que faz uma referência a quase todos os políticos de hoje em dia, sem ofensas, claro. Burton deixa a sátira ainda mais explícita quando o Prefeito fala: “Jack, por favor, sou apenas um representante eleito, não posso tomar decisões sozinho.”




Há também uma crítica a pessoas que não entendem o amor, o amor puro. A doação pensando apenas no outro. Esses sentimentos bonitos. Jack Esqueleto passa uma boa parte do longa fazendo experiências e tentando encontrar a lógica do Natal. Tá, talvez eu esteja viajando um pouco. Contudo o que quero deixar claro é como esse filme, mesmo sendo infantil, não é vazio. Ele tem seu enredo bem construído e as personagens não são apenas fantoches, mas sim pequenos indivíduos da Cidade do Halloween cada um com suas características. Mais detalhes que Burton não deixou escapar.




Deixei o mais importante pro final, O Estranho Mundo de Jack foi, na verdade, baseado em um poema do próprio Tim Burton. Encantei-me ainda mais com isso, pois poesia é uma grande paixão minha. Esse curta dá um resumão do filme com Christopher Lee narrando o poema original, uma graça: 




Então, recomendo O Estranho Mundo de Jack para todos. É um filme infantil, mas para adultos, tem suas entrelinhas. Disse que não é um dos melhores filmes que já vi, mas é o melhor filme de Natal/Halloween de todos, com o toque questionador e inusitado de Burton. E ainda tem aquele romance clichê na medida certa que me arrancou um “awnnn” no final.



Beijos, até a próxima!





15 comentários:

  1. Olá Julia!

    Não sabia que o filme era inspirado por um poema do diretor. Adorei isso, pois também sou uma amante de poesias. Eu adoro os filmes do Tim Burton, mas esse ainda não vi. Acho que vou gostar, pois gostei muito de A Noiva Cadáver e gosto dessa coisa macabra e sombria que ele usa nos filmes. Ótima resenha.

    Beijos

    http://poesiasprosasealgomais.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi Júlia,

    Muito bom ter você por aqui e não fique nervosa, isto é coisa de toda primeira vez e olha que na vida tivemos e ainda teremos muitas primeiras vezes e, isto é fantástico. O legal é que sempre descobrimos e aprendemos.

    Gostei muito da sua resenha, clara, objetiva e comunica o que pretende, como por exemplo despertar o desejo de assistir este filme que ainda não o fiz.

    Beijinhos
    Tânia Bueno
    http://facesdaleiturataniabueno.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá,
    amo esse filme, todos os anos, sempre nesta época de natal esse filme passa em algum canal.
    Adoro Tim Burton, tudo que ele faz tem um ar de fantástico que me fascina. Noiva cadáver, Alice... Perfeito!

    ResponderExcluir
  4. Que saudaaaade desse filme <3
    Adoro o Tim, e a grande maioria dos filmes dele também.
    Não me lembro muito dos detalhes, mas sempre assistia esse filme, lembro dele com muito carinho <3

    ResponderExcluir
  5. Oi Júlia!

    Não conhecia, mas a arte gráfica me fez lembrar da "Noiva Cadáver".

    Bj!

    http://meuhobbyliterario.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, eu particularmente, adoro filmes de animação, acho tão fofo kkkkk, este eu nunca assisti, mas fiquei com vontade de ver, depois da sua resenha, gostei das imagens. Abraços

    ResponderExcluir
  7. Oi Flor!!
    Amo esse filme! Adorei o post!

    PS:Resenha: Divergente - Divergente - Livro 1 - Veronica Roth
    http://overdoselite.blogspot.com.br/2013/12/resenha-divergente-divergente-livro-1.html
    Passa lá e comenta! Retribuo a visita! Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oieee :)
    Parabéns pela resenha!
    Não conhecia o filme e agora fiquei instigada quero ver com certeza!
    Beliscões carinhosos da Máh ~~♥
    Cantinho da Máh

    ResponderExcluir
  9. Adoro esse filme, É um dos poucos q tenho no computador, e tenho a discografia dele no pc e no celular, acabei decorando algumas musicas e acabo treinando ingles assim, ja q nao sou mto boa nisso hahaha! Gostei das suas análises, concord que o filme nao é raso, tem sua medida certa de reflexão, e isso só o deixa mais completo! Agora, tive que rir quando vi q vc tinha medo dos desenhos ahaha! Tim Burton é meio macabro né? Haha

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha, parabéns! haha a primeira resenha sempre nos deixa nervosos.
    Nunca assisti o filme, por falta de oportunidade mesmo.
    Agora pretendo vê-lo o mais logo possível!

    Beijos,
    Le Lançanova
    Palácio de Livros

    ResponderExcluir
  11. Olá querida!
    Não fica nervosa, sempre temos que começar e você começou muito bem.
    Nunca vi pois minha filha tem medo, tenho que esperar elaf icar um pouco maior...hehehehe

    Espero um dia conseguir né? Parabéns pela resenha!

    Beijinhos

    As Leituras da Mila

    ResponderExcluir
  12. Oi bonita! Não fique nervosa, a resenha ficou ótima! Eu vi quando era pequena, vi adulta. Adoro Tim Burton e seu ar sombrio, comecei com Edward Mãos de Tesoura e nunca mais o soltei ♥ o romance pode ser clichê, mas achei dengoso hahahah
    realmente quando eu era pequena eu não tinha noção de matade da mensagem do filme! Minha mãe devia ficar assustada, pq eu adorava as musiquinhas, ai vc pensa na piolha cantando:
    "Pega o papai cruel
    Bate muito bem
    Deixa ele descansar no trilho do trem
    Pega o papai cruel
    Não demora não
    Deixa o monstro verde ser seu anfitrião
    Pega o papai cruel
    Deixa ele gritar
    Tranca numa caixa que não da pra escutar"
    /eu ainda lembro a letra hahahaha
    Bjus bonita!
    Pan
    http://pansmind.blogspot.com/2013/11/sorteio-de-natal-amazonia-arquivo-das.html

    ResponderExcluir
  13. Eu tenho medo do Tim Burton, rs, então, mesmo você recomendando o filme, não sei se vou querer ver... hehe... não é muito o meu estilo.

    Beijo!

    Ju
    Entre Palcos e Livros

    ResponderExcluir
  14. Olá,
    Ainda não conhecia esse filme. Mas, sou fã de animações e com certeza, vou dar um jeito de conferir esse filme. Obrigado, pela indicação!

    Lucas - Carpe Liber
    livrosecontos.blogspot.com

    ResponderExcluir
  15. Sem comentários, é Tim Burton! E dele eu assistiria até o vídeo de escola de quando ele tinha cinco anos. heheheheh
    Adorooo esse filme! Sério, a estética é lindíssima! E a proposta? Maravilhosa!


    bjus
    terradecarol.blogspot.com

    ResponderExcluir

Olá, leitores e blogueiros.
Os comentários de vocês são muito bem-vindos.
Respondo a todos, deixe o link de seus blogs,
vou adorar visitar e comentar.

Bem vindos a Love Books.