02 abril 2013

{Relato da Semana} Festival Lollapalooza Brasil 2013



Olá, vamos conferir o post da colunista Bah Carolina que acompanhou a segunda edição do Lollapalooza Brasil em São Paulo, nessa sexta-feira, dia 29.




Com show de The Killers, chuva e lama marcam 1º dia do Lollapalooza Brasil 2013.




O primeiro dia da segunda edição do Lollapalooza em São Paulo, na sexta-feira (29), foi marcado pelo show apoteótico do The Killers. A atração principal do palco Cidade Jardim, o maior do evento, enfileirou hits com o vozeirão e postura de palco imponentes de Brandon Flowers. Ao todo, 52 mil pessoas estiveram presentes no Jockey Club de SP.

O público enfrentou lama no chão, mas apesar dos sapatos sujos e eventuais atrasos, os fãs de música puderam ver também o show simpático e eficiente do Cake e a eletrônica pesada com visual excêntrico no palco e na plateia do Deadmau5.

Já a psicodelia arrastada do Flaming Lips e o rock eletrônico de baixa fidelidade de Crystal Castles e Passion Pit não esquentaram a sexta com chuva leve. Chamaram atenção também o visual de Alice Glass, do Crystal Castles, e a divertida oficina de bateria para crianças de Iggor Cavalera, no palco Kidzpalooza.




Foi "hey hey hey" para cá, "ô ô ô" para lá... O Killers do empolgado vocalista Brandon Flowers ganhou o posto de show da noite no grito. E com hits. Foram vários, dos quatro discos do grupo. "Mr. Brightside", "When You Were Young", "Somebody Told Me", "Spaceman" e "Human" foram incluídas no setlist do grupo, certamente o que mais fez a platéia cantar.


“Eu nunca senti essa emoção na minha vida e nem nada parecido. Já fui à outros shows que queria muito, mas jamais me senti daquele jeito. Era alegria, felicidade, vontade de rir, de chorar, de agradecer por estar vivendo aquele momento, queria filmar, tirar fotos, pular, cantar, chorar de emoção e ao mesmo tempo olhar para o Brandon.”




O Flaming Lips passou longe de ser uma unanimidade. O novo show do grupo não tem a bolha em que o vocalista Wayne Coynecaminha” por cima do público e tampouco todos os elementos coloridos que são sua marca registrada. A banda deixou de lado praticamente todos os seus hits para fazer um show bizarro e pouco atraente para os que não conheciam o seu som e seus discos mais recentes.


“Nesse show, tinha uma moça ao meu lado que curtia a banda, cantava algumas músicas, outras não, mas estava curtindo o show. Quando chegou quase ao fim da apresentação, tocou uma música que deve ser bem marcante para o público deles, Realize, a expressão dessa mulher mudou. Os olhos dela brilhavam, se encheram de felicidade e parecia que naquele momento ela não estava mais ali, como se tivesse se transportado até onde a mente dela estava. Foi magnifico ver aquilo.”




O Copacabana Club fez um protesto contra o deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos, durante seu show no Palco Alternativo. A banda subiu ao palco exibindo cartazes com os dizeres “Homofobia basta”, “Racismo chega”, “Mais amor, menos Feliciano” e “Pró felicidade, não Feliciano”. 

A vocalista Camila Cornelsen acredita que o discurso tenha sido pacífico. "Eu não acho que o festival enxergue isso como um protesto negativo, de maneira alguma. Em todos os momentos, a gente prefere falar em amor, alegria e coisas de paz. E, em nenhum momento, falei o nome dele. Coloquei no cartaz, mas só falei que queria alguém que representasse a gente. Foi um protesto super educado".




“Já assisti à uns 5 shows do Copa com a formação antiga, e esse foi o 1º com a nova formação, show tão bom quanto os outros que assisti na minha cidade, um show muito maior que todos os outros que vi, claro, estamos falando de festival e estrutura, mas foi maravilhoso. Foi o 1º show do meu dia, e mesmo com a chuva chegando a expectativa era absurda. O palco alternativo estava beeeeem perto de poças de lama, mas, cheguei uma hora antes do show para esse palco e assisti diretamente da grade. Maravilhosamente linda, Camila desceu e cantou com a galera.”




No Palco Cidade Jardim, os australianos do Temper Trap empolgaram a galera, que, mesmo sob chuva, não deixou de acompanhar o show da banda.


“O show do Temper foi absolutamente zen, estava perfeito, ótimo, e mesmo com um início marcado com erro de som da banda, foi maravilhoso. Deveria ter sido maior o tempo do show, porque uma hora só de apresentação deixou a galera com vontade de muito mais.”




No 1º dia do evento, 52 mil pessoas passaram pelo Jockey. E o Lolla do ano que vêm, já tem data marcada acredita? Sim!! Dias 18,19 e 20 de Abril, novamente na páscoa, afirma Leonardo Ganem, diretor-geral da Geo, empresa responsável pela produção do Lolla no Brasil.

Espero que tenham gostado do post!



10 comentários:

  1. Oi Bah Carolina. Adoro musica, e tudo que se volte para ela. Assisti alguns shows pela TV. Adorei o post. bjs
    Eykler

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!!

      Espero ter tempo para fazer mais passeios assim e postar por aqui..

      http://ironicamenteinusitado.blogspot.com.br/

      Excluir
  2. Queria muito ter a oportunidade de ir a um festival como esse, mas meu tempo é extremamente complicado. Vida de pobre trabalhar é f... kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha não é fácil mesmo ir, tem que se planejar beeeeem e abrir mão de muitas coisas já que vai investir uma grana né?

      Mas vale demais depois o que sentimos é inesquecível...

      Excluir
  3. Uma amiga já quis combinar de irmos a este festival, porém não dá pra fazer tudo né? Legal as informações que você trouxe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Verônica...

      Não deixe de ir num próximo você irá amar...

      Excluir
  4. Adorei o post, diferente e empolgante. Você faz com que a gente consiga visualizar toda a adrenalina que correu por lá. Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lia obrigada, foi isso que tentei passar, empolgação e fazer com que vocês por um momento transportassem seus pensamentos até lá...

      Bjooooooos

      http://ironicamenteinusitado.blogspot.com.br/

      Excluir
  5. Deve ser muito interessante participar de um festival desses,apesar de achar que a minha idade já passou.

    adorei o post,foge totalmente do lugar comum.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não há idade para ser feliz há??

      NÃO!!!

      Pode deixar isso pra lá e se empolgar pro ano que vêm...

      Se precisar de companhiia...

      Bjooo

      Excluir

Olá, leitores e blogueiros.
Os comentários de vocês são muito bem-vindos.
Respondo a todos, deixe o link de seus blogs,
vou adorar visitar e comentar.

Bem vindos a Love Books.