27 fevereiro 2013

{Falando de...} Big Brother Brasil - Parte 2

Olá leitores e blogueiros,
hoje nos trago as opiniões formadas, da segunda parte do post.
Relembrando:
Na 1º parte, vamos disponibilizar um texto feito pelo nosso colunistas Rubens Scapone, onde ele escreve um pouco de como surgiu o BBB e seus ideais. É importante ler este texto para entender a 2º parte.
Quem não acompanhou a 1º parte, clique aqui.
Pois na 2º parte vamos colocar as opiniões de 2 colunistas do blog e de 2 convidadas a Kéziah Raiol do blog Paixão Literaria e a Gilciany Maria do blog Ler e Pensar.
Os 4 vão dizer suas opiniões sobre o tema e dizer se trocariam o BBB por um bom livro, filme ou serie.
Vamos as opiniões?

> Qual é a sua opinião sobre o BBB, você trocaria o programa por um bom livro, filme ou serie? Isso é relevante para sua vida? Se o bbb acrescenta algo na sua vida, o que ele acrescenta?

 Nome: Kéziah Raiol
 Idade: 19 anos

Bom, o BBB sempre foi uma “tradição” aqui em casa, gosto de assistir, pois me divirto com os barracos que ocorrem. O encaro apenas como um passatempo, na verdade encarava, pois esse ano não estou acompanhando. Preferi atualizar os meus deveres, não que eu não curta o programa, simplesmente acredito que o mesmo perdeu um pouco da sua graça, afinal, foram 13 edições.
Não consigo entender porque as pessoas criam tanta bagunça por causa do programa, todos nós estamos cansados de saber que é um programa, e obvio, só assiste quem quer. E cadê a liberdade de expressão, Kéziah? Certo, todo mundo tem direito de falar o que acha independente, mas daí ser grosseiro e desrespeitar o próximo é outra coisa. Já vi várias coisas no facebook do tipo: “Quem assiste BBB é um burro sem cultura” “Só os merdas assistem o BBB” e por ai vai. Esse é o problema, é disso que eu não gosto.

Se não gosta, não precisa criar um caso enorme por causa das pessoas que assistem. As redes sociais ficam imprestáveis na época do BBB, são mil pessoas falando mal, e sabe o mais revoltante? É que noventa por cento dessas pessoas que falam mal, assistem as escondidas, e isso é uma grande hipocrisia. E o Brasil está cheio disso, infelizmente.

Não estou defendendo o BBB, tem muita coisa lá que eu discordo e acho desnecessário. Só acho errado as pessoas ficarem julgando as outras por assistirem ou não. O que ocorre é que as pessoas que querem pagar de muito inteligentes falam mal do programa apenas para pagar de cult. Também não estou generalizando, sei que muita gente não curte de verdade. 

Eu gosto do BBB, assisto e me divirto, mas tenho outras prioridades, trocaria sem dúvidas o reality por um bom livro, filme e serie. Também acredito que nada aprendo com o programa, mas também não aprendo nada assistindo “Encontro” da Fátima Bernardes – ok, parei – o caso é que, mesmo que o BBB seja uma armação, o seu sucesso é irrevogável, por quê? Talvez porque os humanos gostem de xeretar a vida alheia, que seja, acredito que assim como o BBB não vai me acrescentar nada, também não vai me tirar nada. E julgar outros por sua postura de gostar ou não, também nada vai me acrescentar.

Então, vamos parar de julgar e vamos ser felizes \o/ se a pessoa curte BBB deixe-a em paz, se ela não curte também. Não somos dignos de julgar os outros, primeiro de tudo temos que olhar para nosso próprio nariz.

Portanto, acho o BBB apenas um programa para passar o tempo, não sou mais ligada ao programa como antes, acredito que temos muitas outras coisas melhores para assistir, contudo, de vez enquanto corro pra dar uma espiadinha ;)

Nome: Gilciany Maria
Idade: 28 anos

Diante dessa introdução muito bem colocada, fico até com uma certa vergonha de dizer que curto assistir ao BBB. Mas não serei hipócrita de mentir ou deixar de revelar algo que, infelizmente ou felizmente gosto de ver.
Na verdade, eu concordo com muitos dos comentários descritos, que o BBB não tem nada acrescentar nas nossas vidas, e é óbvio que eu trocaria sim, o programa para ler um bom livro. Entretanto, não tenho como negar que durante os três meses de programa, tenho certa fascinação com as intrigas que rolam e todo o bafafá, sendo ou não criados, eles me chamam muito a atenção.

Não sei explicar o que me faz assistir assíduamente o programa, e nem sei dizer o que este, acrescenta na minha vida. Provavelmente nada e nem serei louca de dizer que ele é educativo, por que também isso seria forçar demais. Mas mesmo assim, mesmo sem ser relevante, mesmo eu podendo viver sem ele e mesmo ele sendo um programa completamente fútil, ainda sim o assistiria. Afinal, não dá para negar que todos nós merecemos e devemos ter uma dose de futilidade na vida, pois não tem condições de sermos sérios o tempo todo.

Sem contar que, não é por que vejo um programa fútil que passa apenas uma vez por ano, que eu não vou dar valor ao que tem conteúdo. Estou apenas me divertindo com algo que me agrada e é assim que a televisão tem de ser pra nós, pelo menos uma vez na vida. Algo para entreter, sem a preocupação de se estar assistindo a Cultura ou o programa mais banal que existe.

Nome: Luana Lins
Idade: 14 anos

Eu não gosto do BBB, minha opinião. Mas sejamos justos, o programa realmente chama atenção pela participação popular e isso é que torna-o cada vez com mais edições! O BBB é um programa que prende pessoas pela sua propaganda, alem de passar em tv aberta, e como uma forma de diversão. Nunca trocaria um livro por um "episodio" dele, mas eu fui levada a isso pela minha paixão por livros, já que no Brasil, nossa cultura impõe a leitura para classes sociais mais altas (muitos programas do governo estão tentando mudar isso), tanto pelo valor, quanto pelas taxas de analfabetismo e ate mesmo a comodidade.
O caminho para mudança é árduo, mas deve-se tentar ao menos, pois uma sociedade onde um reality show é mais "vendido" que livros nacionais é um país que torna seu povo alienado e ignorante.

Nome: Bárbara Carolina
Idade: 25 anos

Estou no notebook, sentada na frente da televisão e começa BBB, assisto, sem preconceitos. O que não significa que eu amo o programa, pois, já teve edições que eu nem sabia quem era quem, como também já aconteceu de eu ter um preferido em outras edições.

Não julgo quem assiste ao programa e não acho legal as pessoas que ofendem os que assistem sentindo-se “inteligentes” e superiores. É um programa para assistir e abstrair da rotina do dia e da seriedade da vida. É para rir junto, falar mal no outro dia, ás vezes emocionar-se e ver a realidade. Tem edições que entram aquelas meninas que ficam ás vezes com dois meninos e o mundo real julga-as de sem vergonhas, safadas e coisas piores, mas, na vida real, quando ela vai para uma balada na sexta e pega um e no sábado outro é normal ou não é tão vulgar quanto estar fazendo isso no horário nobre da televisão.
Então sem ás câmeras significa que podemos ser safadas ou pior, mas, quando o Brasil nos assiste temos que fingir ser moralistas.

Não entendo essa ideia de ter um programa “ao vivo” 24 horas por dia e a emissora apenas passa o que ela deduz que o país irá gostar de ver. Eles criam personagens para pessoas reais. Sem falar na parte de que você não vê gente “feia” lá dentro. São pessoas muito bem selecionadas para nossos olhos. Pessoas que vão virar um “produto” fora do programa.

É claro que há 13 anos tudo era novidade e a gente queria conhecer o programa e ver as brigas, romances e as festas insanas, e que hoje, já não tem mais tanto efeito aos nossos olhos e sensações. É repetitivo. Não é mais surpresa. Já decoramos o roteiro. Mais ainda assim não tenho preconceito. Da vontade de dar uma espiadinha sim!

Se eu trocaria o BBB por um seriado, filme ou livro?
Hahahahaha, trocaria sim se eu tivesse gostado das pessoas ou se tivesse um Deus Grego.  =)
Eu estava vendo um pouco esse 2013, tinha gostado do Yuri, estranho até, porque na edição do ano passado não gostei dele e nem do programa, mas, como ele saiu nesse ultimo paredão, posso voltar para 8ª temporada de Grey’s Anatomy.

Agora quero ler as opiniões de vocês. O que vocês pensam ou acham sobre esse assunto?




10 comentários:

  1. Oi Solange. Cara, BBB gera assunto, viu... eu não assisto por nada. Troco até por jogo de palitinho, mas há quem goste e respeito. A empresa que não é boba nem nada, coloca pra comandar o programa um dos jornalistas mais inteligente de sua grade de profissional, claro isso chama atenção. Pra mim um talento desperdiçado. Mas em fim... tem gosto pra tudo. Não cabe a mim julgar, só repeitar. bjs
    Eykler

    www.aghridoce.blgspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Eu sou fã do programa,apesar dele estar perdendo a graça ao passar dos anos.


    Adorei as crônicas!!!!

    bjsss

    Bianca

    http://www.apaixonadasporlivros.com.br/

    ResponderExcluir
  3. olha, não sou hipócrita, e assisti algumas edições do programa. Este de agora está pessímo, vi que não ia rolar desde o começo, e não estou seguindo. Aqui em casa já teve ano de comprar o programa, minha tia assistia o dia todo. Este ano ficou muito caro e ela não comprou . Enfim não vou dizer que é um programa útil , mas também não é inútil, a mim não me afeta em nada, como vejo pessoas dizendo que afeta a mente e blá,bla,bla... Para mim é ver quem quer. Você tem opção de mudar de canal, desligar a tv e ler um livro, senão faz isso, é porque não quer. As pessoas vivem criticando, um besteirol danado sem propósito.

    ResponderExcluir
  4. e ai pessoal? O q vcs acham do BBB??

    Ama ou odeia??

    ResponderExcluir
  5. Eu só vi BBB logo nos primeiros programas e depois eu não vi mais. Acho de tamanha pouca vergonha e não perco meu tempo vendo vulgaridades.. Sou mais um bom livro..
    Acho que esse programa já deu o que tinha que dar..

    bjs
    Mila

    ResponderExcluir
  6. Não sou fã do BBB! Li o livro de George Orwell e posso dar a certeza de que não era isso que ele imaginava que as pessoas fariam com a ideia do grande irmão, que na verdade, era a representação do Stalin. Não critico quem curte, mas sempre digo que para mim, esse programa não serve...

    ResponderExcluir
  7. Eu só assisti as duas ou três primeiras edições. Até torcia por alguns participantes, depois passei a achar que ficou chato e repetitivo, e não vejo mais graça. Não perco meu tempo mais com este programa. Mas, também não tenho nada contra quem assisti. Gosto não se discute. Eu com certeza prefiro ler, ficar no computador, ver filme ou série do que assistir... Bjus
    Lia Christo
    www.docesetras.com.br

    ResponderExcluir
  8. Eu assisto e aguento gozações de todo mundo, que falam de que sou cérebro pequeno e tals. Que como uma pessoa que lê tanto pode assistir a esse tipo de programa. Ma eu nem ligo. Assisto com a minha mãe e falem o que quiser.

    http://blogprefacio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Adorei as opiniões, cada um com a sua rsrs

    ResponderExcluir
  10. Oi Solange!! BBB sempre vai dar o que falar. Troco a opção assistir facinho, rsrsrs. Jogo até palitinho pra não ter que assistir. Mas gosto é muito pessoal. Há que ame, quem odeie e quem não liga. sou da turma que não liga, muito menos ligo a TV. Gsotei de ver as aoutras opinoões. bjs
    Eykler

    www.aghridoce.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Olá, leitores e blogueiros.
Os comentários de vocês são muito bem-vindos.
Respondo a todos, deixe o link de seus blogs,
vou adorar visitar e comentar.

Bem vindos a Love Books.