29 janeiro 2012

Resenha: Papel Manteiga para embrulhar segredos

Livro: Papel Manteiga para embrulhar segredos
- cartas culinárias
Autor (a): Cristiane Lisbôa
Editora: Memória Visual
Páginas: 104
No Skoob

♥♥♥♥♥

Sinopse: Este Papel-manteiga não forra as formas, sequer se deixa descansar nela a cobertura do bombom. Este papiro é compatível com a língua, a física e a falada, pode-se embrulhar nele sabores factíveis e ficcionais.
Livros  que receitam são tão íntimos quanto o amor. Receitas são letras e não o bolo em si, a bandeja. Porque palavras se transformam em bolo se você quiser. Eis um romance permeado por receitas até para quem não tem fogão. Cozinhe e faça a sesta, uma vez que as cartas/capítulos deste romance levam o leitor ao sombreiro que a boa literatura traz aos bons pratos.
Ingredientes unidos por Tatiana Damberg, em alquímica sabedoria, encontram seu cozimento nas graças de Cristiane Lisbôa, que faz literatura até com miolo de pão.
A forma como se escolhe ingredientes, como se perfuma as panelas e se deixa cozer as carnes foi, é, e sempre será misteriosa para quem a faz, imagine para quem a lê. Tem em mãos um romance epistolar, receitas solares e madrigais. Alcance uma poltrona e dispense o guardanapo. Ninguém está olhando.
Andréa del Fuego

Este é meu 2º livro do Desafio Literario,  do mês de Janeiro em que o tema é sobre Gastronomia.
Desde que li o resumo dele na internet, fiquei bastante curiosa, para saber que cartas eram essas.
Também me interessei, pela capa, pelo tamanho do livro. Por tudo.
A sinopse deste livro é feita pela escritora brasileira Andréa del Fuego, a autora Chistiane Lisbôa (que não sabe cozinhar) e as receitas por Tatiana Damberg.

Entre uma carta e outra que Antônia escreve para sua BisAna você encontra receitas de dar água na boca.
O livro é dividido entre cartas salgadas e cartas doces. Da até vontade de preparar algum prato desses.
Antônia saiu de casa para aprender culinaria. Não sabemos onde ela esta, porque ela prefere não contar para sua bisa. Só sabemos que ela esta num pequeno vilarejo, aprendendo com a Senhorita Virginia.
O livro é bastante interessante, ela se refere ao aroma, ao sabor de um geito diferente. Que faz com que o leitor fique um pouco pensativo.

Uma parte de uma das suas cartas para sua bisa que achei interessante:

- "Enlouqueço devagar nesta cozinha. Converso com as panelas e peço conselhos sentimentais ao manjericão, sendo que somente a hortelã deve entender destas coisas, afinal, há muito que é usada para perfumar hálitos".  Pág. 52

Assim termino o DL de janeiro. Até a proxima.

4 comentários:

  1. Oi Sol!
    Ainda não conhecia esse livro, mas parece mesmo ser muito bom!
    Achei bem interessante essa questão de cartas doces e salgadas.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Ai! queria ter lido esse em janeiro, mas minha ajenda tava tão lotada que não deu! Esse lance de culinária gastronômica é mais legal do que parece! eu gostei do DL de janeiro! ^_~

    ResponderExcluir
  3. Sol, deixei um selinho pra você lá no DevaneiosNoFirmamento.blogspot.com
    Passa lá e pega! ^_~

    ResponderExcluir
  4. Oi Flor!

    Obrigada pela visita no meu blog! O seu cantinho tbm é lindo!

    Esse livro [papel manteiga] da agua na boca! hehehe

    Beijos.

    Volte sempre ^^ Será muito bem vinda!

    http://livrosechocolatequente.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Olá, leitores e blogueiros.
Os comentários de vocês são muito bem-vindos.
Respondo a todos, deixe o link de seus blogs,
vou adorar visitar e comentar.

Bem vindos a Love Books.